Meus olhos, seus olhos

Sou taxado pelo que demonstro
Não pelo que já fiz
Pela expressão que tenho no milésimo de segundo em que me vê
Não pelo que já fui
Pelo que digo ou a forma como digo
E não pelo que já falei
Analisam-me como se eu fosse translúcido
Como se a sinopse da minha vida estivesse ali para todos
Um livro aberto para qualquer um folhear
Ou quem sabe apenas poucas palavras numa faixa
Colada bem no meio da minha testa
Dizendo a todos quem realmente sou
Aliás, quem sou?
Você sabe?
Duvido muito…
Se me vê chorar, diz que sou fraca
Se me vê sorrir, diz que não levo a vida a sério
Se me vê gritar, diz que sou louca
Se me vê gargalhar, diz q sou boba
Se me vê séria, diz que não curto a vida
Se conto meus segredos, quer me corrigir
Se não falo nada, quer que eu compartilhe
Se digo que amo o mundo, sou romântica demais
Se não acredito na salvação do homem, sou pessimista
Se acredito em Deus, diz que me escondo
Se não acredito, diz que sou pedante
O que serei eu?
Mais um em meio a multidão?
Ou alguém que faz a diferença?
Descrevo-me apenas pelos olhos dos que me veem?
Ou vejo pelo reflexo dos seus olhos quem realmente sou?

Somos iguais, acredite!

Somos iguais, acredite!
Por que me olhas assim?
Por que criticas meus atos?
Sabes de algo que não sei?
Por acaso sabes como vivo ou o que sinto?
Mesmo assim continuas a apontar o dedo,
na certeza de que somos diferentes
de que és o detentor da verdade.
Somos iguais, acredite!
Tens dúvidas como eu.
Choras e ri como eu.
Posso crer até que também sonhas acordado…
Erra, mente, magoa e ofende.
Quem nunca fez isso, mesmo sem querer.
Nunca disseste que era perfeito
Por que a surpresa?
Somos iguais, acredite!
Basta que olhes para dentro de si
E enfim verás como tudo pode ser tão simples
Se achares melhor, pode ir
Mas saibas que não sou o único
Sou hoje para ti simplesmente o que foste para mim ontem
E o que poderás encontrar em qualquer um amanhã.

Durma com os anjos

“Estranho sentimento que me surge,
uma vontade louca de te ver,
de te sentir mais uma vez.
Quando respiro bem fundo sinto teu perfume,
ao fechar os olhos ouço sua voz,
estendo minhas mãos e tenho a sensação de estar lhe tocando.
Então abro novamente os olhos e você está lá,
com aquele mesmo sorriso que me cativou na primeira vez que te vi!
Tenho vontade de te dizer tantas coisas,
dizer o quão maravilhoso é ter você.
Mas não consigo, não há forças para suspirar uma só palavra
E o nervosismo me aplaca
Imediatamente sinto tua mão tocar meu peito
Meu coração acelera,
mas agora sem medo pois sua mão o acolhe
Então me entrego ao teu olhar
Teu cheiro, teu gosto, teu corpo.
Momentos de ternura, encantamento, paixão…
Mas ao abrir os olhos num último beijo,
você não está mais lá.
É quando me deparo com a realidade,
foi apenas um sonho, um sonho lindo
Um anjo que visitou meus sonhos
e cuidou de mim durante a noite.”